Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Ser papai é um privilégio e também um desafio

“Ensine a criança no caminho em que deve andar e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Provérbios 22.6)

Pr. Renato Costa - 14/08/16

O papel que o papai desempenha na vida de seus filhos é bastante peculiar em algumas culturas. Veja que interessante, no Brasil, após dar à luz um bebê, quem fica de repouso e sob cuidados médicos é a mamãe, o que pode parecer óbvio, porém, não é assim que acontece em algumas culturas indígenas. Em certas tribos indígenas do Brasil, é o papai quem recebe os presentes e toda a atenção após o nascimento de um bebê, pois para estas tribos, o homem é o principal responsável pelo nascimento do bebê. Entre as comunidades de ciganos há também algumas peculiaridades. O papai, nestes grupos, exerce um papel fundamental na educação dos filhos. São eles que passam para as crianças os conhecimentos que eles adquiriram de seus antepassados, como a habilidade em fazer artesanatos, em tocar um instrumento musical e também em falar o dialeto de seu povo. Na cultura judaica, semelhantemente, o papai também é o principal responsável pelo ensino aos filhos. Já com sete anos de idade o menino judeu começa a aprender os rituais religiosos do judaísmo e, ao completar os trezes anos, ele se torna um Bar-Mitzvá (que significa algo como “homem do dever”) e passa a ser considerado um membro da comunidade. Seu papai o leva à sinagoga e ali ele é convidado para ler a Torá (a Lei) pela primeira vez.

Há ainda outras particularidades em países diferentes a respeito do papel de pai na família. Poderíamos comentar a respeito das relações entre pais e filhos na Índia, no Japão, na China, nas tribos africanas, enfim, em muitos outros lugares espalhados pelo globo, no entanto, o ponto em comum que liga todas estas experiências é a maneira como os papais levam a sério o seu compromisso de ser pai e de ensinar aos filhos valores que possam determinar o seu caráter e também a sua conduta de vida. Por isso papai, hoje neste dia especial quando agradecemos a Deus pelo privilégio de ser pai, eu o encorajo a orar a Deus pedindo que Ele o ajude a ser o melhor papai do mundo para o seu filho. O melhor papai do mundo é um grande amigo para o seu filho, é também o maior motivador do seu filho, é ele quem traz encorajamento, é ele quem o orienta em momentos de dúvidas, é ele quem repreende quando se faz necessário a fim de preservar o seu filho de uma conduta que lhe seja prejudicial na vida, enfim, é ele quem está sempre por perto e presente.

O texto de provérbios mencionado acima traz uma grande lição aos papais. Entre tantas aplicações que poderíamos fazer da verdade que o autor de provérbios expõe, ficamos hoje com apenas uma, a saber, que todo papai faça a sua lição de casa enquanto o seu filho está em seus braços, em sua casa, vivendo ainda sob sua responsabilidade. O melhor tempo para ensinar os filhos sobre o amor de Deus e também sobre os valores da sua Santa Palavra é na sua tenra idade, enquanto o filho está ainda sob os cuidados dos papais, protegido e longe das más influências do mundo. Papai, aceite este privilégio e também este desafio, não tenha medo, apenas confie em Deus e Ele te ensinará a ser o melhor papai do mundo. Parabéns pelo seu dia!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com