Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Um jovem chamado Paulo

Pr. Renato Costa - 28/08/16

A história de Paulo, outrora Saulo, é extraordinária por várias razões. Pode-se cogitar, inclusive, que Paulo, enquanto Saulo, era uma verdadeira promessa para o povo judeu. É muito possível que este jovem inteligente estivesse sendo preparado para um futuro sumo sacerdócio. Exímio conhecedor da Lei judaica, Paulo dominava ainda a filosofia grega, pois nasceu em Tarso, onde havia uma escola estóica que, na época, superava em importância os centros de filosofia de Atenas e de Alexandria. Em Atenas, durante a segunda viagem missionária, Paulo não teve dificuldades para dialogar com os filósofos epicureus e estóicos que o questionavam acerca de sua fé (At 17). Em sua carta aos Gálatas, Paulo escreve a respeito de seu currículo: no judaísmo, eu superava a maioria dos judeus da minha idade, e era extremamente zeloso das tradições dos meus antepassados (Gl 1.14). Em Filipenses, ele reafirma: se alguém pensa que tenha razões para confiar na carne, eu ainda mais: circuncidado no oitavo dia de vida, pertencente ao povo de Israel, à tribo de Benjamim, verdadeiro hebreu; quanto à Lei, fariseu; quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na Lei, irrepreensível (Fl 3.4b-6).

Quando acompanhamos a história de Paulo, descobrimos que antes de sua conversão, Paulo era um perseguidor da igreja. Diz o texto de Atos que: Saulo, por sua vez, devastava a igreja. Indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão (At 8.3). Mas, numa de suas viagens para caçar cristãos, aquele homem teve um encontro com Cristo e sua vida mudou radicalmente. A fé que outrora buscava destruir, agora estava em seu coração e em seus lábios: Saulo se fortalecia cada vez mais e confundia os judeus que viviam em Damasco, demonstrando que Jesus é o Cristo (At 9.22). Foi Paulo o responsável pela disseminação do evangelho por praticamente todo o mundo conhecido de sua época: Roma, Atenas, Éfeso, Antioquia da Síria, além de outras cidades. Ele fazia discípulos, os reunia em igrejas e os doutrinava. As cartas que temos de Paulo são ensinos doutrinários acerca de várias questões para as igrejas do primeiro século. O jovem Paulo estava convicto de sua fé e amava tanto o Senhor que se dispunha a pagar o preço necessário para tornar o nome de Cristo conhecido: cinco vezes recebi dos judeus trinta e nove açoites. Três vezes fui golpeado com varas, uma vez apedrejado, três vezes sofri naufrágio, passei uma noite e um dia exposto à fúria do mar. Estive continuamente viajando de uma parte a outra, enfrentei perigos nos rios, perigos de assaltantes, perigos dos meus compatriotas, perigos dos gentios; perigos na cidade, perigos no deserto, perigos no mar, e perigos dos falsos irmãos (2 Co 11.24-26). Que jovem extraordinário! Que história extraordinária!

Diante de tantos ícones da moda, do mundo dos esportes, do cinema e da música, querido jovem, você precisa se espelhar em jovens como o apóstolo Paulo, pois o seu nome ficou marcado na história e com louvor. Um jovem que se dispôs a correr riscos por amor a Cristo, que foi conquistado plenamente pela graça do Senhor, que serviu com fidelidade e que, em tudo isto, encontrou superabundante alegria, sentido para a vida, paz interior e viva esperança. Que tal voltar os olhos para jovens assim comprometidos com o Senhor e aprender com eles? Que tal ler suas histórias? Que tal transformar o mundo, pelo poder do Senhor, como eles transformaram? A sua história também será extraordinária!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com