Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Vencendo o desânimo

Pr. Renato Costa - 09/10/16

Como lidar com o desânimo? Como lidar com a falta de motivação para se fazer as coisas, até mesmo as básicas, que preenchem o nosso cotidiano, tais como: trabalhar, estudar, administrar o lar e sua vida financeira, preparar os filhos para a escola e acompanhá-los em seu desenvolvimento e outros? Enfim, como não desanimar quando os nossos planos e projetos fracassam provocando em nós frustração? A Bíblia nos diz que a alegria do coração transparece no rosto, mas o coração angustiado oprime o espírito (Pv 15.13), e também nos diz que mesmo no riso o coração pode sofrer (Pv 14.13a). Verdades que nós conhecemos bem. No entanto, quando os sentimentos de tristeza superabundam, ou seja, se multiplicam de tal forma a comprometer o nosso dia a dia, então pode ser o início de uma depressão.

A experiência de Elias (1 Reis 19) nos ensina muito a respeito de desânimo. Com Elias aprendemos que o desânimo, quando transformado em depressão, pode sim nos paralisar. O texto de Reis nos diz que Elias sentiu medo de Jezabel e fugiu (19.3). Sua angústia era tão grande que ele pediu a Deus a própria morte (19.4). Isto nos surpreende quando consideramos a vida de Elias, um homem corajoso, ousado, que havia sido sustentado por corvos (1 Rs 17.5), que havia orado e Deus lhe tinha respondido ressuscitando o filho da viúva de Sarepta (1 Rs 17.21-22), que orou com plena convicção de fé e fogo desceu do céu (1 Rs 18.16), enfim, como alguém como Elias pôde cair em profunda depressão? A resposta a esta pergunta está na segunda lição que aprendemos com Elias, a saber, nenhum sentimento de felicidade, vitória ou conquista tem em si a capacidade de nos vacinar contra os sentimentos de tristeza que estarão por vir. Afinal de contas, quem nos tempos de Elias acreditaria que ele se renderia perante as ameaças de uma mulher? Mas ele teve medo e fugiu, porque as conquistas de hoje não garantem o sucesso do nosso amanhã. As vitórias do hoje não dão alicerça para as batalhas do amanhã, apenas a dependência diária a Deus pode nos livrar da queda e nos dar a vitória a cada dia. Por isso, Paulo escreve: “Mas graças a Deus que sempre nos conduz em vitória em Cristo”.

No entanto, mais lições preciosas podem ser extraídas deste texto de Reis. Por exemplo, o desânimo pode ser ocasionado por situações ou pessoas das quais não esperávamos ameaças e perigos. Elias não fugiu do rei Acabe, dos profetas de Baal ou de exércitos inimigos, mas fugiu de uma mulher, de quem ele não esperava ameaças. Por isso, cuidado, não permita que pessoas ou situações em seu ambiente de trabalho, faculdade ou mesmo familiar abale a sua fé e confiança em Deus.

Enfim, uma última lição nos é colocada aqui, isto é, o desânimo nos leva ao pessimismo, a uma perspectiva pessimista de Deus, do mundo e de si mesmo. Elias, orando a Deus disse: “Tenho sido muito zeloso pelo Senhor, o Deus dos exércitos. Os israelitas rejeitaram a tua aliança, quebraram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada. Sou o único que sobrou, e agora também estão procurando matar-me” (1 Rs 19.10). Elias se sentia sozinho e abandonado por Deus e por todos, assim fazemos também muitas vezes. Aqui estão algumas dicas que vão te ajudar a não se render ao desânimo: 1) Separe um tempo para você mesmo, descanse mais; 2) Seja sincero com Deus sobre aquilo que te entristece, assim como Elias fez; 3) Lembre-se que Deus o conhece e conhece também os seus limites; 4) Lembre-se que você nunca estará sozinho, há um Deus ao seu lado que cuida de você e que se importa com o seu bem estar. Pense nisso!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com