Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Valores éticos: Mas eu lhes digo: não resistam ao perverso... (Mt 5.39)

Pr. Renato Costa - 29/01/17

Em se tratando do tema “vingança”, o Senhor Jesus o trata da seguinte forma: vocês ouviram o que foi dito: “olho por olho e dente por dente”. Mas eu lhes digo: não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra (v.38-39). Parece-nos que a única forma de vingança permitida ao discípulo é a não resistência ao mal. Em Discipulado, Bonhoeffer explica qual a melhor estratégia para derrotar o mal ensinada pelo Senhor Jesus neste trecho do evangelho: “O adversário é vencido pela seguinte estratégia: o mal dele se esgotará por não encontrar o que busca, por não encontrar resistência, portanto novo mal no qual poderia, por sua vez, reacender-se. O mal será impotente por não encontrar objeto, resistência, mas por ser suportado e sofrido pacificamente. Aí o mal confronta-se com um adversário do qual não está à altura. Isso, é claro, só acontecerá, quando houver total renúncia à retribuição do mal com o mal. Neste caso o mal não conseguirá atingir seu objetivo: provocar o mal; ele ficará isolado”. O autor argumenta ainda que “o sofrimento passa ao ser suportado. O mal se acaba quando é aceito sem resistência. A desonra e injúria serão reveladas como pecado quando o discípulo conseguir evitar retribuir na mesma moeda, suportando-as sem resistência. A violência é julgada pelo fato de se combatê-la sem violência”. Por fim, conclui Bonhoeffer: “Mas justamente por ser injustificável o mal que ocorre ao discípulo, este não oferecerá resistência, e sim acabará com o mal sofrendo-o e, assim, vencerá o Maligno. O sofrimento assumido de bom grado é mais forte que o mal, é a morte do Maligno”.

O discípulo em total submissão ao senhorio de Cristo deve submeter-se também ao sofrimento, por Deus permitido e, resolutamente, abster-se de todo pensamento, palavras ou atitudes vingativas. A única maneira cristã de vencer o mal é aceitando-o pacificamente, pois, desta forma, o mal se confrontará com um inimigo do qual não está à altura e passará a temê-lo até, então, ceder à sua força. Mas, não se trata apenas de não fazer o mal àquele que me fere, isto é, de não pagar com a própria moeda ou de não retribuir o mal com o mal. Antes, se trata sim de fazer o bem a quem está possuído pelo mal: se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê-lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele. Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem (Rm 12.20-21).

Há muitas formas de perpetrar pequenas vinganças. Difamar é uma delas. Difamar é tudo aquilo que fazemos para que o outro perca a boa reputação. Pode ser um simples comentário que vindo acompanhado de um julgamento particular condenatório e reprovável pode sim rapidamente transformar-se em uma difamação, ainda que feito com boas intenções e pela causa mais nobre. Caluniar também é uma pequena vingança. Significa afirmar que o outro cometeu algo imoral ou reprovável sem que se possa comprovar. Sabotar é outra forma de vingança. Sabotar um projeto ou uma ideia, por exemplo, seria afirmar que tal projeto ou ideia não dará certo antes mesmo que se possa começá-lo, ou seja, testá-lo. A sabotagem ganha ampla dimensão quando compartilhada e, assim, se joga no lixo algo que poderia ser o início de uma grande reforma. A nossa natureza nos inclina à pequenas vinganças, sobretudo quando entendemos termos sidos, de alguma maneira, lesados. Mas, a vingança nunca será justa. Ainda que se proponha a retribuir na mesma moeda o mal que a si foi feito, ela será sempre desproporcional e, desta forma, acrescentará um novo mal ao mal já anteriormente cometido. Como discípulos, portanto, é necessário extirpar esta tendência natural em cada um de nós pelo Espírito. Um bom começo é treinar colocar-se no lugar do outro. Não para tentar compreendê-lo, mas sim para perceber que o outro, assim como você também é humano. Pense nisso!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com