Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Santidade: Esforcem-se para viver em paz com todos e para serem santos. Sem santidade, ninguém verá o Senhor (Hebreus 12.14)

Pr. Renato Costa - 12/02/17

O principal obstáculo à santificação do crente é o pecado. De fato, o único mal capaz de quebrar a comunhão do servo e da serva do Senhor com o seu Criador é o mal do pecado. O pecado está impregnado na natureza humana. Assim como a estampa ou o bordado está para uma camisa ou vestido, assim está o pecado entranhado no próprio ser. Isto é bastante verdadeiro e se faz notório quando observamos cuidadosamente uma criança em sua pequena idade. Ela é propensa a desobedecer, mentir, a não partilhar o que tem, entre outras características mais comumente presenciadas em adultos. Por isso, o pecado está em nosso ser desde a nossa infância e isto é inegável. O pecado se manifesta nos pensamentos, nas emoções, na conduta diária, na maneira como nos colocamos e como colocamos o que pensamos. Está presente em nossa fala, mas também em nosso silêncio, em nossa ação e também em nossa omissão, em nossa tristeza, quando nela blasfemamos ou duvidamos, mas também em nosso sorrir, quando nele nos orgulhamos e nos vangloriamos.

A Bíblia usa vários termos para descrever a complexidade e a dimensão do pecado no ser humano. Um deles é o verbo hebraico hata’, que significa: errar, sair do caminho ou errar o alvo. Este verbo aparece em torno de 580x no Antigo Testamento. No Novo Testamento, o termo equivalente é hamartia, usado perto de 173x. Veja, então, que na condição de pecadores, estamos errando o alvo em relação ao que Deus projetou para cada um de nós, estamos fora do seu padrão e aquém de sua vontade. Além deste, também encontramos o termo ‘awon, que significa: dobrar, torcer e distorcer. É o termo traduzido como iniquidade. E há ainda o verbo pesha’, cuja ideia é de: rebelião, revolta e transgressão. Iniquidade pode mais bem ser entendido como algo do interior, que não está necessariamente exposto, antes, oculto, pertencendo ao escopo íntimo do indivíduo. Enquanto que a transgressão traz a ideia de ultrapassar limites, violar o que não poderia ser violado, atravessar o que não poderia ser atravessado e assim por diante.

Em todas as suas facetas, o pecado agrega ao ser humano apenas sofrimento, pesar, culpa, medo, insegurança, vergonha e a quebra da comunhão com Deus. Ora, não foram estes os sentimentos experimentados por Adão e Eva quando da desobediência? E não são os mesmos sentimentos que experimentamos também nós quando cometemos algo que, sabemos, desagradou a Deus? Certamente que sim.

O pecado é um mal, não pode ser domesticado, subestimado ou guardado. Antes, precisa ser confessado e abandonado tão rapidamente tomamos consciência de sua atuação em nossa vida. Mas, é exatamente aí que se encontra a nossa maior dificuldade. Somos rápidos para identificar o pecado na vida de nossos semelhantes, mas lentos para percebê-lo atuando em nós. Vê-lo apenas no outro é mais uma prova disto. O pecado é capaz de cegar-nos para nós mesmos. Sendo assim, é muito importante que você e eu como servos do Senhor nos coloquemos em oração rogando ao Senhor que, pelo seu Espírito, vasculhe o nosso ser lançando luz sobre as trevas de nossa vida. É preciso também ler a Bíblia com atenção e perguntar-se: À luz do que eu li, em que devo mudar? É preciso, por fim, ouvir e considerar o que o nosso líder, pastor ou diácono amigo, nos diz, pois foram colocados por Deus para cuidar de cada um de nós. Pense nisso!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com