Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Santidade: Como lidar com as fraquezas? (Ef 6.10-20)

Pr. Renato Costa - 26/02/17

Paulo escreve a carta aos efésios em circunstâncias bastante sofríveis. Ele se encontra preso. Muito embora Paulo pudesse desfrutar de uma liberdade razoável, haja visto ter-lhe sido permitido alugar uma casa, bem como receber a quem desejasse e quantas vezes lhe fosse conveniente, ainda assim, ele se encontrava sob custódia romana, aguardando o julgamento de sua causa e a resposta de sua petição: o apelo a César. Em sendo atendido, Paulo, certamente, considerava a possibilidade de ser condenado e, desta forma, se veria forçosamente impedido de continuar o seu trabalho, o que lhe pesaria muito. Então, surpreendentemente, como não poucas vezes vazia, Paulo escreve esta carta com o intuito de encorajar os crentes de Éfeso a permanecerem firmes na fé, inabaláveis e constantes, apesar de todas as dificuldades que também a estes sobrevinham. No capítulo 6, concluindo o seu texto, como que inspirado por aquilo com que diariamente se deparava, isto é, a armadura de um soldado, Paulo se põe a dizer: vistam toda a armadura de Deus... Conclui o apóstolo que o cristão também precisa de uma armadura. Assim como o soldado guardava as partes mais sensíveis e susceptíveis de seu corpo a fim de não estar vulnerável em uma batalha, o soldado de Cristo também haveria de proteger-se contra as astutas ciladas do inimigo. É, desta forma, que Paulo responde à pergunta que fizemos acima. Portanto, lide com as fraquezas vestindo a armadura de Deus. Dê atenção às fraquezas, não as ignore, pois são as partes mais vulneráveis de sua vida. É preciso, sim, reforçar o cuidado e a atenção com estas áreas, pois num eventual ataque do inimigo, você pode ceder vindo mesmo a ser derrotado. Desta forma, a fim de lidar com as fraquezas, vale a pena os seguintes passos:

1) Identifique-as. Quais são? De ordem sexual? Emocional? Financeira? É a dificuldade em lidar com a língua ou com o temperamento? Identifique-as, pois é impossível combater um inimigo que lhe seja desconhecido.

2) Dê atenção a elas, não as subestime. Para outros, podem ser coisas bobas, mas, se fazem você cometer pecado, é necessário sim dar atenção.

3) Busque os recursos do céu. Ore a Deus a respeito. Peça a Ele libertação. Pedro era excessivamente autoconfiante, por vezes, até arrogante e intempestivo. No livro de Atos, no entanto, lemos as mudanças que Deus operou na vida deste homem e mudanças para melhor. Da mesma forma, Deus deseja operar na vida de cada um de nós. Portanto, ore a respeito, leia e medite na Palavra do Senhor, e também fortaleça os laços com a sua igreja, pois, em tudo, é melhor sermos dois do que um. Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se (Ec 4.12).

4) Busque os recursos da terra. Com isso, não estamos contradizendo a afirmação anterior, apenas reconhecendo que há a nossa parte no trato, isto é, é preciso também fazer aquilo que está ao nosso alcance. Então, mãos à obra e busque ajuda, leia livros, converse e, principalmente, ouça.

5) Ouça. Talvez este seja o passo mais difícil. Afinal de contas, hoje vivemos tempos em que há uma resistência generalizada em ouvir o que o outro tem a dizer. O servo e a serva do Senhor, no entanto, precisa repensar esta postura, pois é bíblico buscar conselhos.

As pequenas coisas também atrapalham o processo de santificação. Parecem pequenas, mas as grandes quedas também começam com pequenas rachaduras. Pense nisso!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com