Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Missões Mundiais e os números que alarmam: Leve esperança até que Ele venha!

Portanto, ide, faze discípulos de todas as nações (Mt 28.19-20)

Pr. Renato Costa - 12/03/17

Na semana passada destacamos as principais metas que a Junta de Missões Mundiais deseja alcançar através da Campanha de Missões Mundiais deste ano. São elas: a) Atingir o alvo financeiro que é de R$ 16.600.000; b) Devolver a dignidade a refugiados no Oriente Médio e Europa; c) Levar educação pré-escolar a mais comunidades carentes na América Latina, África e Ásia; d) Traduzir e distribuir Bíblias à igreja sofredora; e) Resgatar dependentes químicos e pessoas marginalizadas na Colômbia e no Peru; f) Batizar pessoas de todas as partes do mundo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Mais uma vez, glorificamos a Deus por reconhecer que estes alvos foram frutos de uma profunda sensibilidade espiritual de nossos irmãos da Junta de Missões quanto a alguns cenários atuais alarmantes. São números que causam profunda comoção e a vontade de fazer algo: a) Há no mundo inteiro 10 milhões de apátridas, pessoas sem nacionalidade e a quem é negado acesso básico à educação, saúde, emprego e liberdade de expressão; b) Os países que mais abrigam refugiados em seu território são Turquia, Líbano (principalmente sírios) e Paquistão (a maioria vinda do vizinho Afeganistão); c) 53% dos refugiados do mundo vêm de apenas três países: Somália, Afeganistão e Síria; d) Mais da metade, 51% dos refugiados, tem menos de 18 anos de idade; e) Hoje, 19,5 milhões de pessoas se enquadram na classificação de refugiados da ONU, das quais 14,4 milhões estão sob tutela da organização multilateral; f) Todos os dias, 42,5 mil pessoas são forçadas a fugir de suas casas por causa de conflitos e perseguição; g) No mundo inteiro, 59,5 milhões de pessoas foram forçadas por algum motivo (guerra, catástrofe natural, seca, entre outros) a se deslocarem de onde moravam (fonte: www.missoesmundiais.com.br) .

Diante de realidades como estas que mencionamos, é impossível ficar indiferente. Antes, cremos que o Senhor traz ao conhecimento de seus filhos cenários e números assim a fim de que possamos, em unidade, reunir recursos, competências, isto é, dons e talentos, e muita disposição para servir, e reagir como igreja para que estas realidades sejam transformadas pelo poder do Evangelho. Não é possível ficar inerte, voltado apenas para si mesmo, acomodado ou dando importância a mexericos, melindres e queixas sem sentido, quando “59,5 milhões de pessoas foram forçadas a deixarem suas casas por razões de guerra, catástrofes ou seca, entre outros”. Não é possível que, em tomando conhecimento do fato de que mais da metade dos refugiados são menores de idade, ainda desperdicemos tempo, atenção e saúde discutindo coisas pequenas. Pelo contrário, a obra do Senhor requer urgência, pois já temos à nossa disposição tudo de que precisamos para levá-la adiante: temos o Senhor como o Senhor de sua igreja; uma liderança íntegra, cuja hierarquia e prática são biblicamente respaldadas; a Palavra do Senhor apontando o caminho daquilo que agrada e que não agrada a Deus, além também de revelar o plano de salvação para todo aquele que crê; o Espírito Santo de Deus provendo força, coragem, desprendimento, sensibilidade e discernimento nas ações diárias, além também de dons e talentos que conferem as capacidades necessárias para que esta boa obra seja possível. Sendo assim, o que nos falta senão disposição para servir? O que nos falta, senão, deixar de lado tudo aquilo que nos atrapalha e também o pecado que nos envolve, correndo, assim, com perseverança a corrida que nos é proposta e tendo os olhos fitos no alvo que é Cristo Jesus? O que mais ainda nos falta? Vivemos num país de livre expressão religiosa, somos supridos em nossas necessidades básicas ano após ano, buscamos agir em conformidade com os valores do Reino descritos na Santa Palavra de Deus, as tensões políticas não desestabilizam a harmonia mínima necessária para evitar guerras civis, enfim, o que mais ainda nos falta?

É bom lembrar o que Jesus disse a Marta, pois talvez aí esteja a resposta: Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas, todavia, apenas uma é necessária... (Lc 10.41-42a). Pense nisso!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com