Leve Esperana At que ele Venha
palavra pastoral

Home » Mensagens » Palavra Pastoral

Palavra Pastoral

Coragem para mudar

Pr. Renato Costa - 30/07/17

Todos conhecemos bem a história do patriarca Abraão. Ele é o pai da fé, o amigo de Deus. Em gênesis 12, lemos a respeito do chamado de Deus para este servo. Assim, o Senhor lhe disse: Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei. Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você serão uma bênção. Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; e por meio de você todos os povos da terra serão abençoados (Gn 12.1-3). Deus lhe fez promessas e, como lemos, o cumprimento de cada uma delas estava atrelado à obediência de Abraão. E obedecer significava deixar o seu lugar de habitação, a sua terra, com os seus costumes, com o seu cotidiano de vida já plenamente estabelecido, com a sua rotina e, além disto tudo, significava deixar também aqueles que lhe eram mais caros, os seus próprios parentes. Como não se bastasse deixar tudo, o que já implicava numa mudança radical de vida e também um grande passo de fé, Abraão partiria em direção a uma terra que Deus ainda lhe mostraria, ou seja, que até então lhe era desconhecida. Bem, apesar das exigências desta grande mudança e de todas as implicações que viriam a partir deste grande passo, bem como de todas as incertezas que, certamente, atribulavam o coração de Abraão, o texto bíblico nos diz que ele, simplesmente, obedeceu: partiu Abrão, como lhe ordenara o Senhor, e Ló foi com ele. Abrão tinha setenta e cinco anos quando saiu de Hera. Levou sua mulher Sarai, seu sobrinho Ló, todos os bens que haviam acumulado e os seus servos, comprados em Harã; partiram para a terra de Canaã e lá chegaram (Gn 12.4-5). Assim, aquele homem de Deus, sem questionar, sem hesitar, obedeceu ao Senhor fazendo exatamente como Deus lhe ordenara fazer. Há, inclusive, um detalhe muito importante a se ressaltar, a saber, a esposa de Abrão era estéril, isto é, Sarai não podia ter filhos. Desta forma, como Deus faria da descendência de Abrão um grande povo? Abrão deve ter questionado a si mesmo acerca disto.

Nós conhecemos o desfecho desta grande história. Aquele homem obedeceu, não se arrependeu, e Deus cumpriu a ele cada uma de suas promessas. O povo de Israel e o Israel de hoje, isto é, a igreja do Senhor, que é a reunião de todo aquele que confessa a Cristo como Senhor e Salvador, é também descendência de Abrão. Sim, por intermédio daquele ato de fé, daquele ato de coragem para mudar, Deus tem abençoado todas as famílias da terra.

Mas, como foi possível? De onde veio a Abrão tamanha coragem e tamanha fé? Como caminhar em direção ao desconhecido? Como superar incertezas, sobretudo, quando tantas pessoas estão envolvidas, afinal de contas, Abrão se mudou com toda a sua família? A resposta é simples e fundamental quando também precisamos tomar grandes decisões em nossa vida que requerem fé e coragem: Abrão ouviu a Deus! A fé vem pelo ouvir e o ouvir da Palavra de Deus (Rm 10.17). Para grandes decisões que implicam em grandes mudanças, é preciso ouvir a Deus e, então, ter coragem para mudar. Que assim seja para a honra e a glória do nosso Deus!

Pr. Renato Costa

© 2013 - 2017 - Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta - Todos os Diretos Reservados

Igreja Evangélica Batista em Vila Antonieta
Rua Antonio Neto Caldeira, 500 - CEP 03475-040 - Vila Antonieta - São Paulo - SP
Tel.: (11)2724-6258 - igrejabatista.vilaantonieta@gmail.com